26 de novembro de 2012

SUCESSO NO VAREJO II: um menu de dicas e sugestões

AIRTON MANOEL DIAS 
Administrador, palestrante, consultor e diretor do Fórum Couromoda


CAPÍTULO II

Por Airton Manoel Dias - Administrador, palestrante, consultor e diretor do Fórum Couromoda

Dando sequência ao artigo anterior de mesmo título (Capítulo I), continuamos a pontuar as dicas mais importantes para se ter sucesso no varejo. Vale lembrar aos
Leitores que a relação de itens para se obter sucesso no varejo, surgiu para responder questões formuladas por lojistas de todo o país, que foram resumidas na seguinte frase:

“Quais seriam os três ou cinco pontos realmente primordiais para que uma loja tenha sucesso e garanta sua existência, gerando negócios com lucro”?

Convido o leitor para ver o texto de introdução ao tema disponível no Capitulo I, já citado, e sua respectiva lista de sugestões com 10 itens. Clique aqui para ler o Artigo Cap 1

Complementando essa primeira lista, apresento mais oito dicas e sugestões que considero interessantes e até básicas para se obter sucesso no varejo. Como no Capítulo 1 tivemos 10 dicas, começamos esse capitulo com a 11ª dica.

Boa leitura, bom aproveitamento!

11.º Lucro é bom, todos gostam e é absolutamente necessário. Empresas surgem para obter lucro, o que nem sempre é possível ou viável. Para não prolongar períodos sem lucro, ajustes são necessários e correções de rumo também. Sem orçamento, sem controle e sem planejamento, como saber o que ajustar e corrigir?

12.º Sofrimentos nos negócios não deveriam perdurar mais do que alguns dias. Se você está sofrendo meses ou anos; pare e descubra o que está errado. Pode ser que o “errado” seja apenas você que está exigindo algo impossível da loja, ou para descobrir e confirmar que é a loja que está mal administrada, fator que acaba levando a você!

13.º Até por problema de espaço, é impossível trabalhar com todos os fornecedores e marcas, mas ao selecioná-los, transforme-os em parceiros. Nunca o varejo precisou tanto de parceiros e não só de fornecedores. Negocie com base em seus objetivos de vitrine e nunca, apenas, com relação ao mark-up pretendido. Seja criativo!

14.º Tenha sua necessidade de mark-up na cabeça, sem se perder em contas complicadas, lembrando que o crédito de ICM, embutido no preço do fornecedor, altera muito a base de cálculo, mas nunca retire de sua lista de fornecedores produtos e marcas que não conseguem oferecer as bases pretendidas. Sente e negocie. Se no dia-a-dia isso é quase impossível, aproveite as feiras que são importantes para isso. Donos e diretores estão lá disponíveis para negociar e conversar.

15.º Vender o que o consumidor quer comprar exige atenção, gestão, acompanhamento e ações e não apenas talento e “olho clínico”, aliás, o que já não garante mais o futuro de ninguém. O mercado está ao alcance de todos e o conhecimento também. Não deixe de olhar e dar atenção às oportunidades, afinal, atualização e renovação têm sido o segredo que impulsiona os negócios. Como se atualizar e renovar se não sabemos o que, como e com quem?

16.º O ideal é não fazer o que seu concorrente está fazendo, ou copiar simplesmente, mas ser pior do que ele é o maior e mais grave problema. Por outro lado, ser melhor é um ótimo sinal de competência. Para saber se é pior, igual ou melhor, antes de tudo você precisa conhecer seus concorrentes.
 
17.º Se você acha que treinamento de equipe é dinheiro jogado fora, afirmando que no varejo a rotatividade é alta e que treinar significa preparar vendedores para seus concorrentes, possivelmente você ainda não admitiu a altíssima importância do atendimento ao consumidor para conquistar seu retorno e sua fidelidade. Crie e mantenha seus princípios, suas políticas e exija que sejam praticadas por gente preparada e que o bom atendimento seja uma das marcas da sua loja.

18.º Ao iniciar cada dia, faça um exercício pessoal e importante: procure esquecer que é o dono da loja, colocando-se no lugar de alguém de sua equipe. Analise as falhas, os acertos e o que pode e deve ser melhorado com relação ao ambiente, ao fluxo de informações e até com a estrutura da loja. Não acumule funções de dono com a de gerente, por exemplo. Coloque nessa função alguém mais preparado e com experiência comprovada, e que pode não ser você. Veja se isto não se aplica a compras, também.

Ao encerrar esta “listinha” com 18 dicas e sugestões de como obter sucesso no varejo, não tive a pretensão de ensinar “padre nosso ao vigário” nem de ditar regras e verdades a ninguém.
Entendam como mera colaboração com base no que vi e ouvi nestes anos de trabalho junto ao mercado de calçados.
Sei que muitos dos leitores, dirão: “...ah! Mas ele não falou disso, daquilo, etc...”. Isso fatalmente ocorrerá, pois não tivemos o objetivo de esgotar o tema, nestes dois artigos.
Desde já fica o convite para os que se interessarem a enviar sugestões para nossos e-mails (congresso@couromoda.com.br), colocando seu ponto de vista e os itens de importância para se obter sucesso no varejo.
Quem sabe se num próximo Congresso da Couromoda, ou em um de seus Seminários, poderemos ter esses temas eleitos para análise, apresentações e palestras.

Agradecendo a atenção e o interesse, lembro que pessoas vivem intensamente o encerramento e o nascimento dos anos, de forma automática, compulsória. Para pessoas jurídicas, para seu caixa, seu estoque, não há diferença entre o 31 de dezembro e o 1.º de janeiro. Um dia é exatamente igual ao outro. Resultados são somados dia após dia. Cada dia é um novo momento, num ciclo rápido que não pode mais esperar o “ano que vem” ou “mês que vem” para se concluir se foi ou não positivo.
O dia de hoje tem que ser melhor do que o de ontem e que o amanhã possa superar o hoje. Não há mais tempo para depender das análises deste ano contra o ano que passou e com o ano que virá. O futuro depende do que estamos fazendo hoje, seja para melhorar o amanhã, como para recuperar o que não fizemos direito.

O varejo exige isso. Não há mais tempo para lamurias e lamentações. Espaços são cada vez mais curtos para comemorar vitórias, já que o resultado de hoje não garante o de amanhã, afinal esse amanhã irá chegar, queiramos ou não, trazendo novidades, desafios, novos planos, projetos e novas esperanças.

 

 

https://saopaulopretaporter.com/noticias/ler/sucesso-no-varejo-ii-um-menu-de-dicas-e-sugestoes